Eu saudável Helena Santos

2 vitaminas e 2 minerais que provavelmente estão em falta

As vitaminas e minerais são todos importantes, destacamos apenas desta vez alguns cuja deficiência é bastante frequente.









Vitamina D – meça já!

A deficiência de vitamina D é uma pandemia mundial (saiba mais) e a única forma de saber se precisa de suplementação é medindo o valor sanguíneo. Se tem uma doença auto-imune (saiba mais) faça já a avaliação (saiba mais).

Outros problemas de saúde podem também estar relacionados ou simplesmente pode querer averiguar como como prevenção. Veja o nosso Quiz da Vitamina D (saiba mais).

A vitamina D é produzida na pele em resposta aos raios solares ou é ingerida pela alimentação em pequenas quantidades (leite e derivados, peixes gordos, fígado).

A deficiência pode causar fraqueza muscular, perda de massa óssea, aumento de risco de fracturas, alterações imunitárias e estar presente em doenças auto-imunes como esclerose múltipla. Se tiver valores baixos (saiba mais) deve fazer suplementação.

Vitamina B12 – anda cansado?

A vitamina B12 (saiba mais) é ingerida através de alimentos de origem animal como carne, peixe, ovos, lacticínios. Em vegetarianos (saiba mais) pode ser comum encontrar-se alguma deficiência, mas também em indivíduos que consomem muita carne ou peixe. A questão fundamental reside no factor intrínseco que é produzido no estômago e é fundamental para a absorção da vitamina B12.

Com o passar dos anos, podemos começar a produzir menos este factor e a absorção de vitamina B12 pode ser quase nula, tendo de ser tomada em forma de injecção intramuscular ou sublingual.

 Os sintomas de deficiência são cansaço (saiba mais), fraqueza, obstipação, perda de apetite e anemia megaloblástica (células maiores e imaturas).

Cálcio – ossos fracos, hipertensão ou cãibras?

O cálcio acumula-se no osso e por isso é fundamental para ossos fortes. Se faltar cálcio na nossa alimentação, o organismo retira cálcio do osso, pelo que uma correcta ingestão não é só importante para formar bons ossos, mas sim ao longo de toda a vida.

Falta de cálcio não condiciona só ossos fracos, já que o cálcio é importante também por exemplo na condução de impulsos nervos, contracção muscular e coagulação. Ritmo cardíaco anormal, confusão mental, cãibras musculares, hipertensão são outros exemplos de consequências do seu défice.

As fontes de cálcio são conhecidas (lacticínios), mas lembre-se de outras fontes menos faladas (saiba mais) (legumes de folha escura, sementes, peixes com espinhas) e coma-as todos os dias.

Magnésio – alimentos refinados não o fornecem

Participa em mais de 300 reacções enzimáticas no organismo e por isso, é um mineral de extrema importância. É essencial em acções como contracção muscular, condução de impulsos nervosos e batimento cardíaco.

A sua deficiência está associada a doenças cardiovasculares e pode condicionar pressão arterial alta. Ritmo cardíaco alterado, caimbras, fadiga e dores de cabeça também podem ser associadas a falta deste mineral.

O Magnésio está presente (saiba mais) nos espinafres (e em muitos outros legumes), amêndoas (e outras oleaginosas), leguminosas como o feijão, frutas como as bananas, mas também em alimentos como a aveia (e outros cereais integrais/semi-integrais) e chocolate preto.

Esteja atento, faça uma alimentação variada, de preferência biológica e com alimentos o menos industrializados possível.


EsmeraldAzul – para uma vida saudável, consciente e sustentável.


0 comentários

Entrar

Deixe o seu comentário

em resposta a