Alimentação saudável Helena Santos

6 cuidados alimentares para andar sempre bem-disposto

A influência da alimentação no humor, pode ser mais ou menos óbvia dependendo de cada um de nós. Há quem se sinta mais rapidamente afectado por um almoço mal escolhido, mas todos nós mais tarde ou mais cedo sentiremos algumas alterações se as escolhas forem continuamente menos acertadas.

Portanto, para além do exercício físico (saiba mais), de agradecer (saiba mais) todos os dias alguma coisa na sua vida (saiba mais) e de praticar meditação (saiba mais), eis alguns pontos a que deve estar atento.

Pequeno - Almoço
Hidratos de Carbono




Proteínas
1.5L de água por dia




Cafeína
Celebrar as suas vitórias e dias de festa




Tomar sempre um pequeno-almoço saudável

Pode ser algo mais leve se acorda com menos fome ou se está com mais pressa que o habitual, mas faça um esforço por sentar sempre e comer nem que seja uma peça de fruta e 2 ou 3 nozes ou amêndoas. Para sugestões de pequeno-almoço saiba mais aqui, aqui e aqui.

Investigações mostram que quando achamos que estamos a comer algo saudável, o nosso bom humor e satisfação connosco próprios aumenta. Por isso ponha em prática as nossas sugestões!
Também o facto de simplesmente não encararmos um novo dia de estômago vazio é importante para o nosso humor, atenção e performance.

Claro que a investigação não é unanime, mas na sua maioria os estudos mostram a relevância e importância do pequeno-almoço.

Não restringir demasiado os hidratos de carbono

Principalmente quando se quer perder peso, mas também quando se lê sobre dietas (saiba mais), como por exemplo, a do paleolítico e se interpretam as coisas menos bem, muitos são os que acabam a comer praticamente só "nacos” de carne, postas de peixe e alguns legumes.

Ora, o nosso cérebro precisa de uma quantidade mínima de açúcar. Mas sim pode dispensar perfeitamente o açúcar branco ou alimentos industrializados (saiba mais) que contenham açúcar. Essa quantidade mínima que necessita pode ir buscar a frutas, legumes, cereais integrais (massa, arroz, quinoa, millet, trigo sarraceno), leguminosas (feijão, favas, ervilhas, lentilhas). No fundo, vamos buscar o açúcar que precisamos a "alimentos de verdade”.

Mas se foge, por alguma razão destes alimentos, pode andar ciclicamente com hipoglicemias reactivas e o seu cérebro vai esmerar-se na tarefa de a deixar bem mal disposta ou mal humorada, até que perceba que é hora de ir comer (saiba mais).

Escolher proteínas de elevado valor biológico

Os neurotransmissores (saiba mais) são importantes mensageiros, que modulam a forma como nos sentimos (saiba mais) e não só. Mas no que toca a bom humor, sem proteínas de elevado biológico (com todos os aminoácidos que precisamos) será certamente mais difícil ver o mundo com olhos optimistas.

Se é ou quer tornar-se vegetariano, pondere os prós e contras (saiba mais), mas desde que não esteja unicamente a querer emagrecer (saiba mais), pode perfeitamente ser vegetariano se for o seu desejo. Certifique-se só de que consome cereais + leguminosas ou leguminosas + oleaginosas (saiba mais).

Se não for vegetariano escolha peixes gordos
(saiba mais) para alternar com peixes magros (saiba mais) e prefira carnes brancas. Não esqueça os ovos (saiba mais), que também são bastante interessantes do ponto de vista nutricional, mas só consuma biológicos.

Beba no mínimo 1.5L de água por dia

Um dos sintomas de desidratação é a dor de cabeça e cansaço e com certeza que antes de se aperceber que tem dor de cabeça e que isso pode ser por ter bebido pouca água,  já deu duas ou três respostas tortas a algum colega ou a alguém lá em casa.

Não prive o seu organismo de água! Beba água ou infusões sem açúcar e veja também estas outras sugestões.

Não beba demasiada cafeína

A quantidade de cafeína que é demais, varia de pessoa para pessoa. 2 a 4 cafés ou 0.5L a 1L de chá preto estão associados a alguns benefícios na saúde (saiba mais).

Mas se beber demais, surge ansiedade, alguns nervosismo e mau humor. Saber quanto é demais, pode ser difícil, já que alguns de nós lidam mais rapidamente com a cafeína do que outros (saiba mais).

Se quando deixa de tomar café fica com dor de cabeça, é porque está a beber demais e o seu corpo já está dependente da cafeína. Passe uns tempos sem beber café e se depois quiser retomar, beba menos do que antes.

Altere a forma como celebra as suas vitórias e dias de festa

Para além de todos os efeitos biológicos (saiba mais), a vertente psicológica também é importante. Muitos dos alimentos que nos deixam bem-disposto fazem-no porque inconscientemente os associamos a momentos felizes! Sempre que há uma festa ou algo para celebrar fazemo-lo com bolos, guloseimas e outros (não) alimentos do género. Assim, desde cedo encontre outras formas de celebrar: um passeio, uma conversa com um amigo ou mesmo uma refeição, mas saudável! Assim, a sua lista de alimentos preferidos pode ser preenchida de forma mais saudável (saiba mais).

Varie na sua alimentação (saiba mais) de forma a ir buscar aos alimentos os nutrientes que precisa. Um bom estado nutricional é importante para um cérebro nutrido e um bom humor.


EsmeraldAzul – para uma vida saudável, consciente e sustentável. 


0 comentários

Entrar

Deixe o seu comentário

em resposta a