Psicologia positiva Luzia Alves

A nossa postura influencia os nossos estados de alma


A relação entre o corpo e a mente não é unívoca, funciona nos dois sentidos.

E se é certo que se está triste ou desalentado, a sua postura sentado, por exemplo, é de coluna dobrada, ombros enrolados para a frente, cabeça descaída é também verdade que se sentar nesta posição vai induzir a estados de tristeza.

Muitas vezes, quando algo nos encoleriza, sentimos os músculos das costas retesados, os maxilares crispados, os membros tensos e as mãos crispadas. Contudo, com certeza também já sentiu que ao fim de umas horas sentado ao computador com os músculos dos ombros doloridos e com a coluna rígida, o seu humor é mais irascível, mesmo que o trabalho tenha corrido optimamente e nessa altura uma pequena questão transforma-se numa guerra.

Pois bem, isto acontece com todas as pessoas e várias investigações têm sido feitas nesse sentido.

Em 2009, Richard Petty realizou um estudo no qual participava um grupo de estudantes universitários. Este grupo foi dividido e foi pedido a uma das partes que se sentassecom uma postura de abertura de tronco, cabeça erecta e ombros para traz. Há outra parte foi pedido que se sentasse com postura colapsada, tronco flectido, ombros enrolados e cabeça baixa. Aos dois grupos foi pedido que pensassem nas suas características positivas e negativas que pudessem interferir com o seu nível de satisfação e de bom desempenho profissional no futuro.

Os pesquisadores chegaram à conclusão de que a forma como os alunos se avaliaram a si próprios estava dependente da postura em que o tinham feito.

O grupo que tinha feito a sua avaliação em posição de peito aberto acreditavam nas suas características enquanto o grupo que tinha feito em posição de enrolamento não acreditava no que tinha escrito.

Segundo estudo de Erik Peper, os alunos que estão numa postura mais erecta e de abertura tem tendência a ter pensamentos e memórias positivas, contrariamente ao grupo que está mais flectido, que demonstra tendência a ter memórias e pensamentos mais negativos.
 
Segundo este investigador, dois minutos de marcha tipo militar ou 2 minutos de marcha em posição de enrolamento fazem uma grande diferença a nível dos níveis de energia.

Tal facto vem ao encontro dos estudos de Amy Cudds. De acordo com os resultados obtidos por esta investigadora, dois minutos em poses de "poder”, que sãoposes em abertura do corpo, criam mudanças na forma como nos sentimos.

Isto acontece devido a alterações hormonais com aumento dos níveis de testosterona e baixa dos níveis de cortisol e das hormonas do stress.

Por isso, se quer ter bom humor, andar contente, estar confiante e causar boa impressão não se esqueça de manter:
  • Costas direitas;
  • Ombros direitos mas relaxados;
  • Cabeça levantada, mas sem estar puxada para trás;
  • Maxilar inferior relaxado, pode mesmo esboçar um sorriso;
  • Olhar em frente, para longe;
  • Respirar calma e profundamente pelo abdómen;
E como dizia o humorista Raul Solnado «Façam o favor de serem felizes!»


EsmeraldAzul – para uma vida saudável, consciente e sustentável.


0 comentários

Entrar

Deixe o seu comentário

em resposta a