Aprender sempre! Helena Santos

Alguns Aditivos que deve eliminar das refeições

Os produtos industrializados podem dar uma ajuda no nosso dia-a-dia por permitirem que tenhamos disponíveis alimentos que duram mais tempo e/ou que facilitam a realização das nossas refeições. Mas a comodidade, sabor e rapidez não podem estar acima da nossa saúde!

Leia os rótulos e elimine já de casa, antes das aulas começarem, tudo aquilo que possa ter:

Aspartame ou E951; Acessulfame K ou E950; Sucralose ou E955

Aspartame, Acessulfame K e Sucralose são adoçantes artificiais com doses de segurança estabelecidas. São associados a hiperexcitação neuronal, cancro e alterações intestinais e nunca saberemos se atingimos ou não as doses de segurança porque as quantidades não vêm discriminadas nas embalagens.

Mas, mesmo que não atinja as quantidades que não são seguras, há outro motivo para não usar adoçantes: Ingerir sempre alimentos doces desregula o seu metabolismo – mesmo que o faça sempre com adoçantes. Os consumidores de adoçantes não têm menor risco de diabetes, obesidade, doença cardiovascular, para além de que não desabituam o corpo do sabor doce.

Onde os pode encontrar: pastilhas para adoçar café/chá, água de sabor, pastilhas elásticas "sem açúcar”, iogurte magro, bolachas sem açúcar, rebuçado sem açúcar, gelatina Light, sumo Light,… estão por todo o lado. Apesar de o seu uso esporádico não trazer problemas, se se habituar a eliminá-los, vai ver que não precisa mais destes químicos!

Glutamato monossódico ou E621

O Glutamato monossódico é um intensificador de sabor que por ter uma absorção bastante rápida condiciona um aumento rápido dos níveis de glutamato no sangue, e consequentemente no cérebro, o que provoca um efeito excitatório. A morte de neurónios é a consequência mais grave que esta ingestão pode ter, sendo que os sintomas visíveis passam por hiperatividade, enxaquecas, náuseas e vómitos.



Onde o pode encontrar: sob a forma de "glutamato monossódico”, "monoglutamato de sódio”, "extrato de levedura” , "proteína vegetal hidrolisada” ou E621 encontra este aditivo nos "cubinhos” para dar sabor à comida e numa série de produtos já preparados e prontos a usar como lasanhas, pizas, fiambres, produtos para barrar o pão. Procure em todo o lado porque a variedade é grande.

Corantes

Há muitos anos que muitos produtos afirmam ser sem "corantes nem conservantes”, já que se sabe que os corantes artificiais realmente são prejudiciais, principalmente para as crianças. Desde hiperactividade até questões imunitárias como eczemas e asma, os motivos para não usar corantes são vários.
Mas por entre a montanha de produtos disponíveis há sempre muitos que possuem ainda corantes artificiais: E102, E110, E122, E124, E127.

Onde o pode encontrar: gelatinas, gomas, gelados, sumos, iogurtes, cereais,… Principalmente com as crianças, seja rigoroso! Há sempre outras opções ou sem corantes ou com corantes naturais.

Sulfitos ou E220 até E228

São usados como meio de preservação já que evitam o desenvolvimento de microrganismos e ajudam a manter a cor do produto. Acima de 10mg /kg ou litro a rotulagem deve conter a menção de que o produto possui sulfitos por isso esteja atento(a).

Quem é mais sensível aos sulfitos pode sentir os efeitos mesmo que estes não estejam espelhados na rotulagem, de qualquer forma, pelo menos quando aparecer no rótulo, não compre!Os sintomas podem incluir: náuseas, dores de cabeça, vómitos e diarreia, dores abdominais, reacções asmáticas, urticária e até morte.

Onde os pode encontrar: vinhos, carnes, marisco principalmente camarão, frutos secos embalados, vegetais em vinagreta ou em salmoura.


Nitritos e Nitratos ou 240 até E259

Os nitritos e nitratos são usados para dar sabor, conservar a cor e não permitir a propagação de certos microrganismos como o Clostridium botulinum. O problema é que podem ser carcinogénicos já que levam à formação de nitrosaminas no nosso organismo. O excesso destes compostos no nosso sistema digestivo pode levar por exemplo a risco aumentado de cancro do estômago. As nitrosaminas também existem no tabaco.

Onde os pode encontrar: carne processada como salsichas e fiambres, produtos enlatados.

A leitura do rótulo pode ser complicada ao inicio, mas depois de se tornar um hábito, não vai conseguir comprar nada sem ler as "letrinhas pequeninas” e vai conseguir fazê-lo mais rápido e mais eficientemente.


EsmeraldAzul – para uma vida saudável, consciente e sustentável.


0 comentários

Entrar

Deixe o seu comentário

em resposta a