Alimentação saudável Daniela Seabra

Aprenda a germinar alimentos em casa

Os alimentos germinados são extremamente ricos do ponto de vista nutricional e tem uma excelente digestibilidade.
 
Poderá comprá-los já germinados, ou germiná-los em casa recorrendo a um germinador ou de forma mais manual.
Vamos saber como?

1ª passo: Escolha do alimento a germinar
 
No momento da seleção, prefira alimentos integrais, relativamente frescos e de preferência de agricultura biológica. Elimine os grãos partidos, ou com aspeto mais deteriorado, assim como as sujidades e cascas que possam estar presentes.


2º passo: Lavagem e demolha

Lave muito bem os grãos e coloque-os dentro de uma vasilha com água (de preferência mineral) cobrindo-os na totalidade. Deverá deixá-los assim durante algum tempo, que varia com o tipo de grão ou semente que pretende germinar. Por exemplo:
- trigo sarraceno: 15 – 20 min
- amaranto, quinoa: 2 – 4 h
- alfafa: 4 – 6h
- cevada, millet, aveia, trigo, centeio, milho, lentilhas, feijão frade: 8 – 14h
- amêndoa: 10 – 14h
- sementes de sésamo, de abóbora ou de girassol, feijão mungo: 8 – 14h
- arroz, grão de bico: 12 – 18h

Ao demolhar está a dar inicio a diferentes processos bioquímicos que vão dar origem à germinação. Ao fim deste tempo elimine a água, e lave-os muito bem.
Poderá já consumir alguns destes alimentos, como é o caso das oleaginosas e sementes, ou ter ainda que os cozinhar, como é o caso de leguminosas como o feijão, o grão ou as lentilhas (este passo é mesmo essencial para que estes alimentos sejam consumidos, pois sem serem demolhados são indigeríveis pelo ser humano).

3º passo: Germinação

O objetivo é manter as sementes húmidas (mas não com água) durante algum tempo (horas ou dias) até que comece a brotar a planta. Depois mantenha o processo até que a planta adquira o tamanho que pretende.
Para este processo pode usar um germinador, onde coloca as sementes sobre redes (que vão permitir que a água em excesso escorra), e onde vão ser pulverizadas com água para que se mantenham húmidas. Esse germinador pode ser elétrico (como este) onde a água circula automaticamente ou manual (como este) onde temos de ser nós a fazê-lo.

Caso não esteja interessado em adquirir um equipamento destes, pode germinar usando frascos de vidro de boca larga. Para isso, coloque as sementes no frasco e tape com um pano, prendendo-o com elásticos em volta (para fazer uma tampa). Vire o recipiente ao contrário para água escorrer totalmente, proteja-o da luz, guardando-o num local mais escuro e com uma temperatura a rondar os 20ºC – 25ºC.  Molhe as sementes cerca de 2 vezes por dia (agitando o frasco para que todas as sementes fiquem molhadas), escorrendo sempre e não deixando ficar depósitos de água.

Dependendo do tipo de cereal ou semente, bastarão alguns dias para que os possa consumir, que será quando o broto tiver pelo menos o tamanho da semente, que varia entre:
- 12h: quinoa
- 1 dia: amêndoa, sementes de girassol, de abóbora ou de sésamo, feijão mungo, lentilhas, grão de bico
- 1 – 2 dias: feijão frade, amaranto, trigo sarraceno, arroz, cevada, trigo, lentilhas, centeio
- 2 dias: aveia, millet
- 6 – 8 dias no caso da alfafa

Este tempo varia ainda com a temperatura e a altura pretendida para o alimento germinado.


4º passo:  Consumir!

Quando estiverem prontos, basta lavar os seus alimentos germinados e poderá usa-los em sumos, smoothies e saladas. Pode conservá-los no frigorifico no máximo uma semana.  

Bom apetite!

EsmeraldAzul – para uma vida saudável, consciente e sustentável.



0 comentários

Entrar

Deixe o seu comentário

em resposta a