Alimentação saudável Sofia Batista

Como tornar a refeição um simples ato de prazer e de viver no dia a dia

Vamos imaginar que estamos a trabalhar arduamente num projecto e que nos apetece parar para comer algo! Que vamos comer? Uma barra de chocolate preto? Morangos? Uma uva passa?
 
Damos a primeira trinca… que bom! E depois a segunda trinca… e continua deliciosa. Entretanto olhamos para o computador e algo nos chama a atenção, um escândalo social, uma questão politica, um vídeo diferente… clicamos, continuamos a ver, e vamos comendo.
 
De repente olhamos para baixo e para onde foi a comida? Já comemos tudo!
 
E aqui começa a nossa luta pelo simples acto biológico, natural e agradável de comer. A razão fundamental para o nosso desequilíbrio com os alimentos, assenta no facto de nos esquecermos de estar presentes, durante o acto de comer.
 
Nós comemos sem pensar!
 
"A pressa e inconsciência tomaram o seu lugar à mesa de jantar durante a revolução industrial”. A velocidade é necessária para a nossa eficácia e produtividade (segundo as premissas da sociedade moderna). Deixamos de jantar com a família e amigos, comendo muitas vezes sozinhos, em movimento, a trabalhar, a conduzir, a ler, a falar ao telemóvel… - saiba mais.
 
Neste contexto, não temos consciência das mensagens que vêm de dentro do nosso corpo, das nossas próprias células e do nosso coração. Tendemos a ignora-las para conseguirmos acompanhar o ritmo acelerado da sociedade actual. Temos necessariamente que abrandar, precisamos de Mindfullness (saiba mais).

Mindfulness é a atenção plena - saiba mais. Refere-se à nossa capacidade de estar no presente, de momento a momento, de forma a estarmos conscientes da nossa experiência em cada momento da nossa vida.

A prática de mindfulness ensina-nos a estar no agora, a viver cada momento da nossa vida com consciência, presença e abertura, porque o momento presente, é o único momento que temos para viver e estar. A atenção plena é a consciência sem críticas ou julgamento.
 
Mindfull eating recupera a importância da consciência durante o acto de comer. Realça a necessidade de apreciar as sensações que surgem quando comemos.

A beleza das cores, a intensidade dos cheiros, o prazer das texturas e dos sabores, o conforto da temperatura e o vibrar dos sons (crunch!!!) da sua comida.

Mas os velhos hábitos de comer (saiba mais) e não prestar atenção não são fáceis de mudar (saiba mais). Não vamos fazer mudanças drásticas. Vamos sim mudar devagarinho, mas de forma duradoura, começar de forma simples e com muita paciência.

Vamos ser, estar e comer de forma "slow":
  • Tente dar os primeiros quatro goles de um chá ou café com toda a atenção!

  • Se estiver a ler e a comer, tente alternar essas actividades, e não fazer as duas coisas ao mesmo tempo.

  • Tente comer uma refeição por semana com atenção plena, sozinho e em silêncio. Pegue num pequeno alimento e passe pelo menos 10 minutos a olhar para ele, meditar sobre ele, ver a sua textura, sabor, segurando e mastigando pacientemente. Seja criativo.
 
Com treino e paciência aprenda a respeitar os seus sentidos.

EsmeraldAzul – para uma vida saudável, consciente e sustentável.


0 comentários

Entrar

Deixe o seu comentário

em resposta a