S.O.S Sara Cruz

Como tratar pequenas feridas

Uma das funções da nossa pele é revestir todo o corpo por um tecido que o isola e protege do exterior.
A camada mais externa da pele, a epiderme, atua como um revestimento impenetrável a qualquer microrganismo.
Sobre a pele vivem milhões de bactérias.

Uma ferida é uma porta de entrada de bactérias!

Se a pele sofrer uma lesão, se houver a mais pequena falha, fissura ou perda da epiderme, essas bactérias entram de imediato por esse "rasgão” do tecido de proteção e, em poucas horas, desenvolvem-se rapidamente alimentadas pelos líquidos corporais que encontram.

Uma ferida infetada é um perigo local, regional ou sistémico!

O processo de cicatrização de uma ferida começa pela fase inflamatória em que a ferida apresenta calor, rubor, edema e dor. Estes sinais são normais e indicam a activação do sistema imunitário. Esta fase inicia-se cerca de 4h após a realização da ferida e normalmente poderá durar até 3dias.

Se necessitar de tomar algum analgésico nesta fase (para controlo de dores) EVITE a toma de anti-inflamatórios pois estes vão inibir esta fase, atrasando o processo de cicatrização da ferida.  

Quando deverá suspeitar de infecção?

Se após os 3 dias verificar que:
- aumentou o calor, rubor, edema e a dor;
- o líquido que cobre a ferida (exsudado) é abundante, apresenta cor esverdeada ou purulenta;
- se sente mau odor na ferida;
- a pessoa apresenta febre.


Se verificar algum destes sinais, não hesite, procure a ajuda de um profissional de saúde!

Uma ferida infetada é, potencialmente, uma porta de entrada de bactérias para o todo organismo e pode ter sérias consequências.

Os enfermeiros são aqueles que estão mais habilitados a ajudá-lo no tratamento das feridas. Se este entender necessário irá orientá-lo para um médico caso necessite de tomar algum antibiótico.

Sara Cruz
Enfermeira

 Parte 1. Em breve publicaremos a parte 2 e 3 deste texto!

EsmeraldAzul – para uma vida saudável, consciente e sustentável.