Animais e companhia Maria João Baldaia

Do ponto de vista da Homeopatia

Todos os animais apresentam características intrínsecas, que os predispõem para determinadas doenças. Neste contexto, em Homeopatia surge o conceito de Terreno, ou seja, aquilo que somos, quer do ponto de vista morfológico, quer do ponto de vista fisiopatológico.

O Terreno poderá ser entendido como o fenótipo, ou seja, a manifestação do genótipo em interação com o meio ambiente.
As características bio-morfológicas do Terreno são designadas de Constituição. De acordo com o proposto por Nebel (1870 – 1954), existem fundamentalmente três constituições : carbónica, fosfórica e fluórica.

Constituição Carbónica
Um animal Carbónico é o gordinho, pachorrento e dorminhoco, que gosta de estar em casa. São os animais que engordam com muita facilidade, que apresentam uma maior tendência para o sedentarismo e menor tolerância ao frio. É a imagem do gato gordo que apanha banhos de Sol no pico do calor, no parapeito da janela, o som dos pássaros desperta-o, mas apenas mia e volta a fechar os olhos.
É o cavalo gordinho que come pouquíssima ração e não consegue perder peso.

Constituição Fosfórica
O animal fosfórico é geralmente magro e longilíneo, inquieto e ansioso.
São os cavalos difíceis de engordar, difíceis de se concentrarem no trabalho, agitados, que se esgotam nos primeiros quinze minutos e depois ficam "vazios”, sem energia para concluir o exercício.
É o cão, em que a chegada do dono a casa desencadeia uma reação de alegria excessiva e desenfreada, em que o animal corre, salta, ladra, lambe, até que por fim se deita, esgotado.

Constituição Fluórica
O animal fluórico tem duas características típicas: a assimetria morfológica e a laxitude dos ligamentos. São tendencialmente irrequietos e ansiosos.
São por exemplo, os animais que apresentam deformações angulares dos membros, ou desvio da coluna vertebral com apresentação de escoliose.


A cada tipo bio-morfológico (Constituição) encontram-se associados determinados minerais. Á Constituição Carbónica associa-se o cálcio, por exemplo sob a forma de Calcarea carbónica. Á fosfórica, o fósforo, por exemplo sob a forma de Calcarea phosphorica. Á fluórica, o fluor, por exemplo sob a forma de Calcarea fluorica.

A identificação da Constituição de um animal é importante por duas razões fundamentais, por um lado é o reconhecimento de um estado de maior predisposição para determinadas patologias (ex: Fosfórico apresenta uma maior tendência para as patologias respiratórias), permitindo agir sobre a prevenção. Por outro lado, estabelece um ajuste personalizado da terapêutica, por exemplo: dois cães, o primeiro é um cão de raça Lavrador, roliço e calmeirão, o segundo é um Boxer, musculado e absolutamente "eléctrico”, ambos com uma dermatite pruriginosa com indicação de Sulphur 9CH, a este, podemos e devemos associar a Calcarea carbónica 30CH para o primeiro e a Calcarea phosphorica para o segundo.
É de esperar que o prurido acalme e que o gordinho se torne mais ativo e com o tempo, menos obeso, assim como o "eléctrico” acalme e comece a aumentar o peso.    

EsmeraldAzul – para uma vida saudável, consciente e sustentável

0 comentários

Entrar

Deixe o seu comentário

em resposta a