Em casa Helena Santos

Fazer pão em casa não é um bicho de sete cabeças!

Fazer pão pode parecer difícil mas não é! E é uma atividade muito boa para fazer em família.
Quer tenha necessidades especiais ou não, experimente e vai ficar fã!

Receita básica

A receita mais básica e fácil de fazer é pão com farinha de trigo. O trigo tem as características ideias para panificação.
Só precisa de farinha, por exemplo 200g de farinha integral e 300g de farinha normal, 400mL de água quente, ½ colher de chá de sal e 10g de fermento de padeiro fresco. Dependendo do seu gosto pessoal pode acrescentar 1 ou 2 colheres de sopa de azeite.

Dicas:

- Levedação da massa: depois de misturar todos os ingredientes e amassar um pouco com as mãos, deixe levedar 1 a 2 horas num recipiente coberto com um pano e num local pouco arejado como o forno ou o micro-ondas (desligados).
- Cozer a massa: o forno deve estar bem quente quando lá colocar a massa para cozer. Antes disso, quando põe o forno a aquecer, coloque lá o recipiente (vazio) onde vai cozer o pão para que também fique quente. Coloque depois a massa já levedada no recipiente/forma quente. Tape o pão nos primeiros 25-30 minutos e depois destape e deixe cozer mais 15-30 minutos. Use recipiente de barro se tiver oportunidade. Faça sempre um ou dois cortes no topo da massa.
- Experimente farinha de espelta em substituição da farinha de trigo.


Variar no pão – seja mediterrânico!

Fazer pão em casa permite-lhe usar ingredientes muito típicos da dieta mediterrânica.

Alguns podem ser envolvidos em toda a massa: azeitonas, tomate, pimentos, ervas aromáticas a gosto.
Noutros casos é melhor colocar metade da massa na forma depois de levedada, rechear o pão e colocar por cima a restante massa: sardinhas, estufado de carne, cebolada com cogumelos.
Ainda tem a hipótese de simplesmente salpicar a massa antes de ir ao forno: canela + mel; azeite + ervas aromáticas a gosto.


Com máquina de fazer pão

A máquina tem diversos programas, escolha farinhas que já tragam fermento para não ter de o adicionar, se ainda quiser facilitar mais.
Só tem de misturar todos os ingredientes e selecionar o programa. A máquina faz o resto por si e até pode programar para ter pão quentinho pela manhã.

Exemplo:
Ingredientes:
- 1,5 colher de sopa de azeite
- 450 ml de água
- 1 colher de chá de sal
- 225g de farinha de centeio
- 225g de farinha de espelta
- 75g de farinha de aveia
- 24g de fermento

Preparação:
Colocar na máquina de fazer pão pela ordem descrita e selecionar o programa básico.


Pães sem levedura

A levedura vai ser a responsável pela levedação que permite que o pão cresça e fique fofo. Se não pode usar levedura o seu pão vai ficar mais pequenino e mais duro. Experimente juntar um pouco de bicarbonato de sódio e umas gotas de limão ou vinagre. Vão formar-se algumas bolhas de ar que mimetizam o efeito da levedação.
Se pode usar levedura, saiba que quanto maior o tempo de levedação, melhor.


Pães sem glúten

Quando não quer/não pode utilizar glúten, tem de conseguir mimetizar as suas propriedades através de outros ingredientes.

- Já se encontram à venda misturas de farinhas sem glúten prontas a usar nas máquinas. Exemplo da lista de ingredientes de uma mistura de farinhas sem glúten: amido de milho, farinha de linho, farinha de trigo sarraceno, farelo de ervilha, farelo de arroz, fibra vegetal, sal, açúcar, espessante: farinha de sementes de guar.

- Em alternativa (e de forma mais económica) tem de misturar diferentes farinhas e outros ingredientes para conseguir um pão que não se desfaça e fique fofo. As farinhas que escolher para colocar no seu pão têm de, em conjunto mimetizar as características da farinha de trigo, ou tem de lhe adicionar elementos que permitam ligar os componentes da massa, por exemplo ovos ou goma xantana.

Ficam 2 exemplo de misturas que sabemos que funcionam. Faça as misturas e depois use-as nas receitas normais de pão, juntando água, sal, levedura e azeite se for do seu gosto.

- 250 g farinha arroz integral + 250 g de polvilho doce + 2,5 colheres de chá de goma xantana.

- 280 gramas de farinha de arroz + 280 gramas de farinha de arroz integral + 140 gramas de polvilho doce + 140 gramas de fécula de batata + 35 gramas de farinha de millet + 30 gramas de pectina + 15 gramas de goma xantana.

- Pode fazer receitas mais extravagantes como esta de pão de curgete, ou optar por opções sem glúten mais simples como esta.

Receitas há muitas, experimente as receitas que alguém já usou e sabe que funcionam.
Não tenha receio de experimentar e se hoje não correr muito bem, na próxima tentativa será melhor!

EsmeraldAzul – para uma vida saudável, consciente e sustentável.


2 comentários

Entrar

Deixe o seu comentário

em resposta a
EsmeraldAzul
8 de Outubro de 2014 às 07:28
Muito obrigada pela sugestão! De facto as sementes têm a característica de em água gerar uma massa com consistência que ajuda o pão a ficar bom sem goma xantana ou goma guar.
Aobservadora
7 de Outubro de 2014 às 17:12
Como sempre um artigo excepcional, mas gostava de acrescentar uns pozinhos! :)
Quando o nosso organismo não aceita muito bem a goma xantana ou mesmo a goma de guar, há que arranjar alternativas e que eu arranjei cá por casa foi muito simples: substituir pela mesma quantidade de sementes de linhaça ou de chia misturadas com água quente até fazer uma pasta!

Fica aqui a sugestão!