Animais e companhia Maria João Baldaia

Nutrir o cérebro do meu bicho de estimação

A capacidade de aprendizagem varia fundamentalmente com a espécie, raça e idade.

Sabemos que determinadas espécies e raças têm maior aptidão para determinadas funções, por isso ensinamos esses animais, para que eles possam aprender a executar um conjunto de tarefas. Os cães de busca e salvamento são um exemplo de aptidão e de aprendizagem. Nem todos os cães têm perfil de cão de busca e salvamento, por exemplo, distraem-se do objetivo e preferem procurar o que lhes apetece e não o que lhes é pedido. Por outro lado, requerem treino e consequentemente, aprendizagem.

A capacidade de aprendizagem é uma característica intrínseca de cada animal, algo de pessoal e intransmissível, que tende a diminuir com a idade, e que varia com determinados fatores ambientais.
A alimentação e em particular determinados nutrientes influenciam positivamente a capacidade de aprendizagem:

1. Ácido gordo essencial DHA
2. Antioxidantes
3. Vitaminas do complexo B
4. Triglicerídeos de cadeia média (MCT)

A seleção de alimentos que contenham estes nutrientes é importante ao longo de toda a vida do animal. Ao fazê-lo, são inúmeros os benefícios que estamos a proporcionar aos animais, nomeadamente, estamos a contribuir para um envelhecimento com qualidade de vida.


EsmeraldAzul – para uma vida saudável, consciente e sustentável.


0 comentários

Entrar

Deixe o seu comentário

em resposta a