Alimentação saudável Helena Santos

O que a sua saúde ganha com o uso de ervas aromáticas

Associadas à magia desde os primórdios da humanidade, as ervas aromáticas começaram a ser usadas pelos egípcios em 3500 A.C para outros fins. Desde aí têm sido usadas como medicamentos, perfumes, alimentos, aromas, desinfectantes e até mesmo como moeda de troca. Tal como as especiarias, ajudam na utilização de menos sal na culinária, possibilitam sinergias de absorção e tornam os pratos autênticos caldos de fitonutrientes, que beneficiam a saúde de diversos modos.

 
 
Hortelã
Mentha spp
 
Símbolo de hospitalidade e sabedoria, é uma erva muito apreciada pelo aroma/sabor fresco que confere. Algumas folhas dão sabor fantástico a saladas e molhos. Use-a para dar toque diferente a sobremesas com frutas.
 
O aroma a mentol promove a libertação de saliva, assim como a segregação de outros sucos digestivos – esta capacidade torna a hortelã um óptimo auxiliar em casos de indigestão e ardor no estômago. Também para as náuseas a hortelã se torna um auxiliar precioso. Em viagens ou situações em que costume enjoar experimente cheirar óleo de hortelã ou hortelã esmagada. A hortelã também ajuda na desobstrução das vias respiratórias e ajuda a refrescar o hálito e a afastar certas bactérias das gengivas.
 
Dica: Tenha consigo um recipiente com fruta e umas folhas de hortelã – óptimo lanche principalmente em dias propícios a enjoos. Beba chá de hortelã ao longo do dia.

 
Salsa
Petroselinum crispum, Petroselinum neapolitanum, Petroselinum sativum
 
Descoberta na Grécia a crescer entre rochas, é hoje uma erva aromática muito usada. Combina com todos os tipos de pratos desde peixes e carnes a molhos, omoletes, legumes,… e ajuda a realçar o aroma de outras ervas.
 
A melhor forma de armazenar é lavar, secar muito bem e colocar no frigorífico ao abrigo do ar. A salsa comprada já seca deve ser comprada em pouca quantidade pois rapidamente perde o seu aroma. Conhecida por possuir características de redução da inflamação, antioxidante e por conter inibidores da histamina. A nível da digestão também é um bom auxiliar. Compostos presentes da salsa apresentam capacidade anticancerígena em estudos animais. De destacar são as vitaminas K e C e não é preciso ter medo na hora de usar – para que o cozinhado fique bem aromático e para usufruir dos benefícios – use salsa sem moderação.
 
Dica: usada pelo seu poder antioxidante para ajudar em problemas de visão. Faça sumo com salsa, aipo e hortelã.
 
Manjericão/Basilico
Ocimum basilicum
 
Considerado na Índia uma planta de muita importância, de tal forma que nos julgamentos, os juramentos eram feitos com a mão em cima de folhas de manjericão.
 
As folhas de manjericão não devem ser compradas murchas nem com início de aparecimento de pintas pretas. É bem conservado no frigorífico de forma simples ou experimente colocar as folhas num recipiente com algum sal e cobrir com azeite. Óptimo para pratos com tomate e para legumes de uma forma geral. Em pratos cozinhados e quando adicionado mesmo no final da confecção, potencia o sabor dos legumes usados. Típico do molho pesto. Muito apreciado pelos italianos, sendo considerado símbolo de amor.
 
Os efeitos mais comprovados desta erva são na diminuição da flatulência. Apresenta também boa capacidade antioxidante, antimicrobiana e anti-inflamatória.
 
Dica: Picar as folhas de manjericão, juntar um pouco de água e congelar em recipiente para cubos de gelo. Durará mais tempo e pode adicionar aos cozinhados quando precisar.
 
 
Tomilho
Thymus vulgaris
 
Existem mais de 100 espécies de tomilho e a sua origem é mediterrânica. Está presente em quase todas as misturas de ervas prontas a usar e combina bem com diversos pratos mas principalmente com carnes. Quando seco é das ervas aromáticas que melhor conserva o sabor e aroma – pode durar entre 18 meses a 2 anos. É antiséptico, antibacteriano e é umas das ervas com maior poder antioxidante. Muito usado para ajudar a curar inflamação na boca e garganta. Experimente fazer chá com tomilho em situação de tosse. Algumas investigações referem efeitos anticancerígenos de fitoquímicos do tomilho.
 
Dica: Adicione-o quase no final da confecção pois a evaporação faz perder os óleos essenciais que dão aroma. Combina bem com alecrim, orégãos e salva.

 
Coentros
Coriandrum sativum
 
Tanto podem ser usadas as folhas como erva aromática, como as sementes como especiaria. Use as folhas frescas e as sementes guarde-as em recipientes bem fechados e ao abrigo da luz.
 
Muito usado na cozinha mexicana, considerados afrodisíacos pelos chineses. Use-os em sopas, legumes, carne e peixe grelhado.
Em termos de suplementação é usado como desintoxicante de metais pesados. Ajuda também na libertação de sucos gástricos e por isso é um bom auxiliar digestivo, sendo que também tem efeito antibacteriana.
 
Dica: Para intensificar o sabor das sementes triture-as em casa num almofariz. Combinam bem com cominhos, hortelã fresca e alho.
 

2 comentários

Entrar

Deixe o seu comentário

em resposta a
daniela
25 de Outubro de 2012 às 14:18
Confesso que não consigo perceber a pergunta... quer saber o que se deve fazer caso tenha uma alergia a algumas ervas aromáticas, ou quer saber qual o papel das ervas aromáticas nas alergias?
dilson
25 de Outubro de 2012 às 12:55
Bom dia, quero lhe perguntar, como é uma pessoa tivesse alergia com alguns ervas aromáticos. Se faz favor explique seu uso e prevenção.

Obrigado por sua disponibilidade