Economia Verde - Rúbricas

De uma formulação política vaga à necessidade de um suporte jurídico
Economia Verde - Rúbricas -  1
Economia Verde Paulo Magalhães
A Resolução 43/53 de 6/12/1988-AG/ONU sobre alterações climáticas, na impossibilidade de usar a divisão e privatização do bem, afirma no primeiro parágrafo do seu preâmbulo que "a mudança climática da Terra e os seus efeitos adversos são uma preocupação comum da humanidade”.

  Continuar a ler
Nesta quinzena: Corpo & Alma
Quinzena passada: Início & Fim
Externalidades Internas
Economia Verde - Rúbricas -  2
Economia Verde Paulo Magalhães
Um Património Natural Intangível como suporte de uma Economia Verde
O fatalismo instalou-se. Quando as pessoas começam a aceitar que a mudança climática é real, corremos já o risco de deslizar rapidamente da crise climática para a catástrofe climática.

Se a tendência atual da produção energética continuar, a média da temperatura terrestre será 2ºC mais elevada em 2100 do que era em 1990.


  Continuar a ler
Quinzena iniciada em 26 de Maio de 2014: Eu & Não Eu
O que é o “Condomínio da Terra”?
Economia Verde - Rúbricas -  3
Economia Verde Paulo Magalhães
O Condomínio da Terra funciona quase como um Condomínio no sentido que estamos habituados a ouvir: pretende harmonizar os interesses individuais com os interesses colectivos, delimitar as diferentes propriedades, organizar as responsabilidades e as diferentes competências de gestão.

Aceitar voluntariamente regras para harmonizar o uso de recurso comum, pressupõe construir previamente os alicerces organizativos necessários para que a confiança possa começar a surgir.

  Continuar a ler
Quinzena iniciada em 12 de Maio de 2014: Prevenir & Tratar 2
Para que servirá o reconhecimento de um “novo” Património Mundial Intangível?
Economia Verde - Rúbricas -  4
Economia Verde Paulo Magalhães
No seguimento da conferência internacional que ocorreu em Serralves em Novembro e que se denominou "Educar para o património Comum”, terminamos hoje a reflexão sobre esse tema.

Para que servirá o reconhecimento de um "novo” Património Mundial Intangível?
De que forma pode o "Património Natural Intangível” contribuir para o esclarecimento das encruzilhadas críticas da humanidade contemporânea?
Reflita connosco sobre o assunto.

  Continuar a ler
Quinzena iniciada em 28 de Abril de 2014: Ritmos & Bioritmos
A proteção do Sistema Terrestre
Economia Verde - Rúbricas -  5
Economia Verde
Será que a proteção do Sistema Terrestre através dos instrumentos internacionais já existentes não é suficiente?
Efetivamente não é.

A experiência tem mostrado que perante os desafios estruturais que se colocam relativamente ao desafio da construção de um futuro sustentável, os esforços têm sido insuficientes para assegurar a mobilização planetária necessária a uma mudança de paradigma.

  Continuar a ler
Quinzena iniciada em 14 de Abril de 2014: Envelhecimento & Anti Aging
O alargamento do conceito de Património Mundial está em conformidade com o Estatuto da Unesco?
Economia Verde - Rúbricas -  6
Economia Verde Paulo Magalhães
É defensável submeter a Convenção de 1972 a uma interpretação atualista e teleológica? Se o objetivo último da Convenção é que o sistema de proteção instituído corresponda à realidade do património mundial carecido de proteção, então a Convenção da Unesco deve ser objeto de uma interpretação atualista e teleológica. 

O alargamento do conceito de Património Mundial está em conformidade com o Estatuto da Unesco? Sim. De acordo com o seu Estatuto, a Unesco foi criada para fomentar a paz, mas não uma paz fundada em meros acordos políticos e económicos dos governos.

  Continuar a ler
Quinzena iniciada em 31 de Março de 2014: Ecologia & Saúde
A proposta de classificar o Sistema terrestre como Património Mundial é uma visão puramente antropocêntrica?
Economia Verde - Rúbricas -  7
Economia Verde Paulo Magalhães

Não corresponderá a proposta de classificar o Sistema terrestre como Património Mundial a uma visão puramente antropocêntrica?
Não.

À proposta não está subjacente uma postura ética antropocêntrica, na medida em que não se pretende instrumentalizar o sistema terrestre aos interesses do Homem. No entanto, a proposta também não decorre de uma visão puramente ecocêntrica, baseada exclusivamente no reconhecimento do valor intrínseco da natureza.

  Continuar a ler
Quinzena iniciada em 17 de Março de 2014: Dietas & Saúde
Argumentos macroscópicos para obter a declaração “Património Mundial Natural”
Economia Verde - Rúbricas -  8
Economia Verde Paulo Magalhães
No seguimento da reflexão sobre se o "Earth’s System” pode ser considerado um Património Mundial, continuamos desta vez com argumentos macroscópicos para obter a declaração "Património Mundial Natural”.

O primeiro critério indispensável para inscrição de qualquer bem na lista do Património Mundial, é o valor universal excecional. Este valor significa que os bens possuem uma importância cultural e/ou natural tão excecional que transcende fronteiras.

  Continuar a ler
Quinzena iniciada em 17 de Fevereiro de 2014: Agudo & Crónico
Pode o “Earth’s System” ser considerado um Património Mundial?
Economia Verde - Rúbricas -  9
Economia Verde Paulo Magalhães
Continuando na temática "Educar para o património Comum”, refletimos desta vez sobre se pode o "Earth’s System” ser considerado um Património Mundial.

Aparentemente não é necessária uma convenção da UNESCO para classificar este património, mas talvez o conceito de Património Mundial deva ser alargado.

  Continuar a ler
Quinzena iniciada em 3 de Fevereiro de 2014: Alimentos & Suplementos
Limites da resiliência do Sistema Terrestre
Economia Verde - Rúbricas -  10
Economia Verde Paulo Magalhães
Ainda no seguimento da conferência internacional que ocorreu em Serralves em Novembro e se denominou "Educar para o património Comum”, continuamos com a reflexão sustentável.

O que fazer perante as permanentes incertezas relativas aos limites da resiliência do Sistema Terrestre?

  Continuar a ler
Quinzena iniciada em 20 de Janeiro de 2014: Corpo & Mente
Suporte jurídico global e “economia sustentável”
Economia Verde - Rúbricas -  11
Economia Verde Paulo Magalhães
Ainda no seguimento da conferência internacional que ocorreu em Serralves em Novembro e se denominou "Educar para o património Comum”, continuamos com a reflexão sustentável.

Uma sociedade sustentável pressupõe uma economia capaz de criar estímulos para reduzir impactes ambientais negativos e disponibilizar serviços ecológicos. Hoje a reflexão debruça-se sobre o suporte jurídico global e "economia sustentável”.

  Continuar a ler
Quinzena iniciada em 16 de Dezembro de 2013: Sim & Não
Como são os Estados afetados pelo património e vice-versa?
Economia Verde - Rúbricas -  12
Economia Verde Paulo Magalhães
A conferência internacional que ocorreu em Serralves em Novembro e se denominou "Educar para o património Comum”, continua a dar que falar.

Hoje a reflexão debruça-se sobre como são os Estados afetados pelo património e como cada Estado influencia este património.

  Continuar a ler