Terapias Complementares Cristina Sales

Terapêuticas complementares – sabe o que são?


As Terapêuticas Complementares são técnicas que se aplicam em complemento da intervenção médica convencional com o objetivo de melhorar o resultado terapêutico, a prevenção, a saúde e o bem-estar.

As Terapêuticas Complementares são áreas de conhecimento que não fazem parte do ensino médico dos atuais programas de licenciaturas de medicina dos países ocidentais.
Por essa razão, as suas potencialidades são pouco conhecidas dos médicos e dos vários profissionais de saúde, e não fazem parte dos recursos terapêuticos habitualmente disponibilizadas aos doentes nas equipas de saúde.


Quais são as Terapêuticas Complementares?
Não é uniforme a classificação das técnicas que devem ser designadas por Terapêuticas Complementares havendo uma grande diferença entre os vários países.

O NCCAM (National Center for Complementary and Alternative Medicine – USA) classifica, desta forma, as Terapias Complementares, o que reflete bem a realidade americana

Produtos Naturais
Incluem os suplementos nutricionais e os extratos vegetais.

Técnicas sobre o corpo e a mente

Acupunctura

Massagem terapêutica

Meditação: que inclui oMindfulness e a Meditação Transcendental

Terapias de movimento nas quais se incluem o método Feldenkrais, a técnica de Alexander, o Pilates, a Integração estrutural de Rolfing e a Integração Psicofisica de Trager.

Técnicas de Relaxamento como exercícios repiratórios, imaginação guiada e relaxamento muscular progressivo.

Manipulação vertebral, como a osteopatia

Tai chi e Qi gong

Yoga

Toque terapêutico

Hipnose terapêutica

Outras abordagens complementares de saúde
Curas tradicionais
Medicina Ayurvedica da Índia
Medicina Tradicional Chinesa
Homeopatia
Naturopatia


Na Europa poderíamos fazer uma classificação ligeiramente diferente, realçando e fazendo refletir o cariz europeu do desenvolvimento e maior utilização de algumas técnicas.

A Acupunctura Médica e a Medicina Tradicional Chinesa é uma das Terapias Complementares com maior divulgação na Europa.

A Homeopatia, nas suas várias escolas – Unicista, Pluralista ou Homotoxicologia - ocupa um lugar de relevo na prática europeia e é quase desconhecida e sem significado entre os americanos.

A Fitoterapia tem na europa um uso terapêutico de grande destaque.

A Medicina Antroposófica, originária da Alemanha, tem expressão significativa nos países germanófilos.


Em Portugal, a legislação define como Terapêuticas Não Convencionais - Acupunctura, Osteopatia, Homeopatia, Naturopatia, Fitoterapia e Quiropraxia.

Ensino e investigação científica
Impulsionado pela crescente procura por parte do público, o estudo e divulgação das Terapêuticas Complementares tem tido um grande desenvolvimento nas duas últimas décadas, embora de forma muito diferente entre os vários países do mundo ocidental.

Nos EUA, algumas Terapêuticas Complementares começam a fazer parte dos estudos pre-graduados ou pós graduados de dezenas de faculdades de medicina integradas no CAHCIM e assistimos a uma intensa atividade divulgação académica e científica anual acarinhada pelo ISCMR, organização que reúne centenas de cientistas de todo o mundo.

Na Europa há, atualmente, um desenvolvimento académico mais consistente na Alemanha, com realce para a Faculdade de Medicina de Charite em Berlin, e nos países do leste europeu.
A investigação cientifica em Terapias Complementares é incentivada pela ESIM em cujo congresso anual são apresentados dezenas de trabalhos científicos.

Em Portugal o estudo da Acupunctura Médica é oferecido em pós-graduação, em quatro faculdades de medicina.

Uso criterioso das Terapêuticas Complementares

A criteriosa utilização das Terapêuticas Complementares na prática clínica exige, por parte dos médicos e dos profissionais de saúde, um amplo conhecimento do seu conteúdo e das suas potencialidades bem como das suas indicações, contra-indicações e interações.

A abrangência de algumas terapêuticas complementares é tal que requer a integração dos seus profissionais emequipas multidisciplinares de saúde.


EsmeraldAzul – para uma vida saudável, consciente e sustentável.


0 comentários

Entrar

Deixe o seu comentário

em resposta a