Alimentação saudável Helena Santos

Um bom dia começa com um bom pequeno-almoço

O pequeno-almoço é efetivamente uma refeição muito importante.

Nunca é demais relembrar que o pequeno-almoço vai permitir que a manhã seja uma manhã mais tranquila, com maior concentração e melhor capacidade de aprendizagem/trabalho. Mas se esta refeição for constituída pelos alimentos errados, podemos estar a contribuir para mais fome durante o dia, mais agitação e menos disposição para aprender.

O mesmo se aplica se vai trabalhar de noite e o seu pequeno-almoço está a ser tomado ao fim do dia antes de ir trabalhar.


Dois exemplos que nunca recomendaríamos:

Cereais açucarados com leite – Quase todos os cereais de pequeno-almoço possuem muito açúcar adicionado (mesmo aqueles com figuras esbeltas na embalagem). Alguns chegam a ter mais açúcar do que certas guloseimas.  Não se deixe enganar pelo facto de alguns referirem que possuem "cereais integrais” ou "fibras”. Se por um lado é verdade que podem possuir "fibras" e "cereais integrais", não deixam de continuar a possuir valores de açúcar assustadores (mais de 2 pacotes de açúcar por cada 30 gramas de cereais), ácido fosfórico que potencia a irritabilidade e até corantes que há muito se sabe serem prejudiciais. É um pequeno-almoço pobre nutricionalmente e que potencia manhãs agitadas e falta de concentração.


- Pão branco (carcaça/molete/biju) com sumo – O pão branco pouco ou nenhum interesse tem. Por comparação com cereais açucarados é melhor, mas é feito com farinhas refinadas e a sua absorção é muito rápida. Os sumos de fruta vendidos comercialmente e que não são sumos naturais, são açucarados e não têm os verdadeiros benefícios da fruta por muito que possam ter o seu sabor. Este é mais um exemplo de um pequeno-almoço pouco nutritivo, com muito açúcar e que o (a) deixará cheio(a) de fome e desconcentrado pouco tempo depois.



Conheça agora 2 exemplos de um bom pequeno-almoço:

- Muito nutritivo: Triturar iogurte natural com 1 peça de fruta bem madura, flocos de aveia e algumas nozes/amêndoas/avelãs. Pode juntar-se um pouco de canela ou até um pouco de mel se a fruta não for muito madura.
Se gosta de batidos, esta é uma ótima forma de usufruir da riqueza da fruta, com as fibras solúveis e de absorção lenta da aveia, as gorduras boas dos frutos secos e as proteínas do iogurte natural. É um pequeno-almoço saciante e que o manterá concentrado muito tempo. Também pode misturar tudo numa taça e não triturar. Se acorda com pouca fome pode usar só o iogurte mais a fruta e algumas nozes/amêndoas/avelãs.

- Mais convencional: Iogurte natural ou de aromas ou leite biológico ou bebida de quinoa mais um pão (ou meio) de mistura com fiambre de perú ou frango (sem E621)  ou manteiga ou azeite ou queijo fresco ou pasta de avelã ou pasta de noz mais uma peça de fruta. Para os mais arrojados e esfomeados, um ovo mexido no pão pode ser a solução, fornecendo hidratos de carbono para dar energia, proteínas, vitaminas e minerais. Se come pouco, use meio pão e uma peça de fruta pequenina, em vez de um pão inteiro e uma fruta grande. Experimente fazer o seu próprio pão ou compre sempre pães com aspeto mais "rústico”.


Faça a experiência e veja a diferença. Tente fugir da rotina, seja criativo, leia listas de ingredientes e compare.

Se acorda sem fome de manhã, experimente não comer nenhum alimento antes de se deitar à noite ou fazer um jantar mais leve.

Acima de tudo, faça do pequeno-almoço uma rotina saborosa e alegre que toda a família cumpre.

EsmeraldAzul – para uma vida saudável, consciente e sustentável.

Post já publicado a 25 de Março de 2013, na quinzena temática Pequeninos & Grandotes.


0 comentários

Entrar

Deixe o seu comentário

em resposta a