Animais e companhia Maria João Baldaia

Uma viagem e um animal de estimação

Para quem tem animais de companhia, viajar implica um conjunto de cuidados e de decisões, que resultam de várias questões: para onde vamos e com quem? Ou seja, o nosso animal viajará connosco, ou não? Se viaja connosco, quais os cuidados necessários? Se não viaja connosco, quem cuidará dele?
Estas são algumas perguntas para as quais esperamos poder ajudar, referindo alguns aspetos que nos parecem particularmente importantes!

Primeira questão: O nosso animal viajará connosco?


Resposta 1:Sim.

Recomendação 1:É importante certificar-se de alguns aspetos: confirmar que o local onde ficará alojado aceita animais; que o animal está corretamente vacinado e desparasitado; que a alimentação habitual não será alterada; e que durante a viajem serão prestados cuidados adequados à espécie, por exemplo, no caso dos cães que viajem de carro, é necessário fazer algumas pausas para beberem água, caminharem um pouco e fazer uns xixis e cócós!


Resposta 2: Sim, mas não ficamos em Portugal

Recomendação 2: Muito importante, antes de sair e com antecedência, contactar a autoridade sanitária nacional, Direção Geral de Alimentação e Veterinária,e inquirir quais os requisitos sanitários para a espécie do nosso animal de companhia, impostos pela legislação do país para onde iremos viajar. Existem algumas variações entre os diferentes países, sendo que alguns obrigam a determinados exames laboratoriais, ou mesmo a períodos mínimos de espera após vacinação! Por isso, quanto mais cedo, melhor!


Resposta 3: Sim, mas não vamos de carro.

Recomendação 3: É necessário obter a confirmação junto do transportador de que aceitam animais e saber quais as regras do transporte. Por exemplo, se irá utilizar um avião, algumas companhias aéreas permitem que cães até um determinado peso viajem com os proprietários, ou seja, no espaço dos passageiros. Outras não, obrigam a que os animais viajem no porão, em transportadoras com dimensões definidas pela companhia, com água e ração, com um check-in em horário específico. Muito importante informar-se com tempo!


Resposta 4: Não, fica em casa.

Recomendação 4:Certifique-se que explica cuidadosamente ao cuidador do seu animal de companhia, qual a rotina e os cuidados diários que serão aplicados. Preveja e assegure a ração que irá necessitar para que não haja alterações de dieta. Idealmente procure um cuidador que já tenha laços afetivos com seu animal de estimação.

Resposta 5: Não, vai para um hotel.

Recomendação 5:Antes de colocar o seu animal de estimação no hotel, visite-o e confirme que este reúne condições de bem-estar e higiene, evitando fatores de stress ambiental. Por exemplo, os canis devem proporcionar abrigo, permitir que os animais se movam e que tenham espaço para repousar. Idealmente antes de viajar, faça um pequeno teste, coloque o seu animal no hotel por um período de tempo curto, por exemplo, um fim-de-semana, ao fim deste verifique como o seu animal se adaptou e se lhe pareceu bem cuidado.
Caso recorra a um hotel, os cuidados de vacinação e de desparasitação são particularmente importantes, pois o agrupamento de animais de diferentes proveniências associado a algum stress, pode originar situações de risco para a saúde do seu animal. Peça igualmente para manterem a dieta do seu animal.

 
Sempre que o seu animal de companhia não viaje consigo, assegure que quem cuida do seu animal o pode contatar a si ou a alguém da sua confiança, a quem tenha delegado decisões importantes, como por exemplo, o que fazer em caso de doença.



EsmeraldAzul – para uma vida saudável, consciente e sustentável.



0 comentários

Entrar

Deixe o seu comentário

em resposta a