Alimentação saudável Helena Santos

Vitaminas e minerais: é sempre bom tomar?

Vitaminas e minerais: é sempre bom tomar?
Não.

A alimentação nem sempre nos permite obter todos os nutrientes que necessitamos e a suplementação surge frequentemente como uma forma de optimização do estado nutricional. Idosos, grávidas, e crianças são grupos que normalmente beneficiam bastante da suplementação. Mas não é sempre necessário recorrer a suplementos e sem conhecimento do que se está a fazer, pode até ser prejudicial.

Exceder quantidades seguras

Efetivamente muitos são os que têm uma alimentação pobre nutricionalmente e que beneficiariam da utilização de um suplemento adequado. A questão é saber escolher, verificar dosagens e decidir o período que dura a suplementação.

Por exemplo, no caso da vitamina A, muito facilmente se ultrapassa o limite seguro e muitos cremes corporais possuem também esta vitamina que acaba por ser absorvida pela pele.

Tomar uma dose muito elevada de um nutriente implica alterar a homeostasia do organismo, o que pode ter consequências menos boas.
Confirme sempre as dosagens dos seus suplementos! Embora em alguns casos seja benéfico o uso de doses grandes de vitaminas e minerais (por exemplo no caso da vitamina D), não o faça por auto-sugestão. Se acha que necessita de doses elevadas deve fazer análises e procurar um profissional de saúde que perceba do assunto.

Interacção entre nutrientes

Por exemplo no caso do ferro: é um mineral com capacidade oxidante, o que significa que contribui para elevar os radicais livres de oxigénio e aumentar o stress oxidativo.  Na presença de vitamina C, a sua capacidade oxidante fica potenciada e, por isso, não deve tomar estes 2 nutrientes ao mesmo tempo. Um bom multivitamínico e mineral não tem ferro e vitamina C em conjunto (só por aqui já se facilita a escolha).

Problemas digestivos e má-absorção

Se tem diarreias com frequência, sente-se cansado e acha que precisa de tomar vitaminas e minerais, pense duas vezes antes de o fazer. Se não absorve correctamente os nutrientes dos alimentos, não vai absorver os nutrientes dos suplementos. Por isso, antes de fazer suplementação, resolva a causa das suas alterações intestinais. Leia por exemplo aqui.

Interação com outros suplementos e com medicação

Não é incócuo estar a tomar vitaminas e minerais (se o fosse, para quê tomar?),. Por isso, tenha atenção que pode haver interacções com outros suplementos, bem como com medicação.
Por exemplo, se toma anticoagulantes e inicia um suplemento que tem vitamina K, isso pode significar que precisa de fazer um ajuste na sua medicação, uma vez que a vitamina K interfere diretamente no processo de coagulação.

Situações em que a suplementação não é mesmo adequada

Os antioxidantes nunca passam de moda e embora seja verdade que o stress oxidativo em excesso nos prejudica, também é verdade que em pequenas quantidades nos protege.  Por isso, apenas tome antioxidantes (vitamina C e E por exemplo) e principalmente em doses elevadas se através de análises confirmar a sua necessidade, se tiver sintomas ou inflamação crónica.

Em desportistas por exemplo, a toma de antioxidantes em doses elevadas pode prejudicar o rendimento e a adaptação ao exercício.  Mas há situações em que é necessária.

Os suplementos alimentares são regulados como os alimentos, não estando sujeitos a qualquer tipo de controlo de qualidade. Escolha por isso marcas que apresentem certificações de qualidade. E informe-se bem porque pode estar a comprar um produto  com nutrientes numa forma difícil de absorver e/ou com excipientes desadequados que comprometem a absorção.

Informe-se para decidir com consciência!

EsmeraldAzul – para uma vida saudável, consciente e sustentável.



2 comentários

Entrar

Deixe o seu comentário

em resposta a
EsmeraldAzul
27 de Novembro de 2013 às 15:53
Muito obrigada pelo comentário. Assim que surgirem temáticas em que a nutrição desportiva se enquadre iremos ponderar a realização de textos com os assuntos que indica. Obrigada pelas sugestões!
kiki
27 de Novembro de 2013 às 11:49
As vossas opiniões são muito úteis. Têm sido uma ótima ajuda.
Gostava de saber mais sobre alimentação dos desportistas: o que comer nos dias que antecedem a prova, no dia da prova, logo após a prova e nos dias imediatamente a seguir.
O que pensam dos suplementos alimentares ( com L-carnitina, p.ex.) e das bebidas energéticas?
Muito obrigada