blog

Revista online de
Cristina Sales
Medicina Funcional Integrativa
Consciente
Saudável
Sustentável
Rhodiola-the-anti-depressant-plant-that-gives-you-energy

Rhodiola: a planta antidepressiva e que lhe dá energia

A Rhodiola (Rhodiola rosea, raiz dourada ou raiz do Ártico) é uma planta adaptógena que cresce nas regiões frias do mundo (Ártico, zonas montanhosas de todo o mundo: Ásia central, Europa (Alpes, Pirenéus), Escandinávia, Islândia, Grã-Bretanha e Irlanda).

Para suplementação são extratos da raiz que são utilizados.

Para que serve
A Rhodiola é usada para aumentar a energia e sensação de vitalidade, a força física e também a capacidade mental. Por ser adaptógena ajuda a resistir/adaptar ao stress físico, químico ou emocional sem perturbar o normal funcionamento do corpo.
É também usada para aumentar a performance atlética, combater a fadiga, diminuir o tempo de recuperação após exercício intenso e até melhorar a função sexual. Regula os batimentos cardíacos e melhora a memória.

Muito procurada também pelos seus efeitos antidepressivos, ansiolíticos e imunoestimulantes.
Os extratos de Rhodiola parecem proteger as células dos danos externos e interferir na produção de neurotransmissores e na produção de ATP (energia).

Não há muita evidência científica publicada sobre o assunto, mas alguns estudos vão sendo feitos e, ainda recentemente, uma publicação considerou os extratos de rhodiola seguros e com efeito a nível do stress diário. A Rhodiola é usada há séculos, tendo sido mencionada pela primeira vez num livro do autor grego Pedânio Dioscórides que investigava fármacos.

Como se toma
Doses de 50 mg podem já ter algum efeito e, se preferir, pode começar por essa dosagem. Pode também iniciar a suplementação com 100 mg uma vez por dia durante 1 semana e aumentar 100mg a cada semana, até estar a tomar no máximo 400 mg por dia. Deve tomar-se de manhã e fazer, no máximo, suplementação de 4 semanas.
Escolha suplementos que contenham os glicosídeos com maior efeito que são a rosavina e salidrosida.

Cuidados a ter
A Rhodiola tomada por via oral até 4 semanas é segura. Não se conhecem efeitos secundários, nem há estudos feitos a longo prazo. Pode surgir, como com outros adaptógenos, excitação, insónia ou irritabilidade. Se isso acontecer, deve parar a suplementação.
Na gravidez e aleitamento, por não haver informação, desaconselha-se o uso.

A rhodiola é uma planta adaptógena indicada para situações muito comuns nos tempos stressados dos dias de hoje: fadiga, falta de concentração, diminuição do rendimento cerebral, pouca energia e comportamentos/pensamentos ligeiramente depressivos.

EsmeraldAzul – para uma vida saudável, consciente e sustentável.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *